sábado, 30 de agosto de 2008

Controle de Natalidade

Eu acredito que não é político, nem meio de comunicação social (TV, rádio, internet, revistas), nem mesmo religião que vai mudar a realidade. O Brasil é um país cheio de riquezas naturais, lugares turísticos, com pessoas de boa índole, com as melhores músicas, com uma ótima globalização de mídia; mas também com muita miséria, prostituição, desempregados, usuários de drogas, analfabetos, crianças e idosos sendo maltratados, violência por toda parte. Eu gostaria que todos entendessem que é preciso viver em harmonia, união e amor. Mas para isso é necessário parar, olhar, refletir sobre nós mesmos e entendermos o problema. A vida é fácil, nós é que a complicamos! E pra mim os primeiros passos é ter consciência do problema.
Krishnamurti dizia: “Se realmente entendemos o problema, a solução virá dele. Porque a solução não está separada do problema.”
Todos podem ter filhos, mas não convêm todos tê-lo. Vejo muitas pessoas que não podem ter nem dois filhos e tem logo oito, dez. Perai né! Já vem daí a começo das derrotas, a santa ignorância!
Primeiro: a diferença de cada criança é de 2 anos no máximo.
Segundo: a mãe dessas crianças precisa trabalhar, e o que ela ganha mal dar pra ela comer. E o que acontece? As crianças trabalharão para ganhar o pão de cada dia. Mas o trabalho não é bem trabalho (emprego) e sim uma exploração infantil. Umas começam a trabalhar com 10 anos e outras até com 6 anos. Essas crianças com certeza não terão tempo para os estudos. Emprego digno já está difícil para quem é graduado, imagine para analfabetos ou semi-analfabetos. Trabalho não falta, o que está faltando mesmo é emprego! Mas ai as crianças que não conseguirem o trabalho pesado, vão procurar outra. Que outra exploração poderia ter? Se prostituir, seja pra traficantes de drogas ou sexualmente. A cada 100 familias necessitadas, 70 famílias têm filhos se prostituindo. Imagina uma criança de 12 anos passando drogas, no meio de traficantes, correndo risco de morte, com armas nas mãos, abraçando assim a falta de escrúpulos dos homens (se é que posso chamar traficantes de homens). Vivendo absurdamente na dependência de crack, maconha, cocaína... Essas crianças vão crescer no meio de ilusões baratas, com medo do mundo ou serão bandidos, futuros homicidas, ladrões.
A prostituição sexual também é terrível! Agora imagine uma criança com DST's, se envolvendo com pessoas nojentas, engravidando, apanhando.
A irresponsabilidade dos pais de terem filhos sem poder, provoca mesmo é o crescimento de analfabetos, maltrato ao menor, prostituição, uso de drogas, violência e outras barbaridades. Mas infelizmente essa realidade esta longe de acabar. O governo manda tudo que é tipo de bolsa: bolsa família, vale gás, bolsa escola e outras “ajudas”, que na verdade servem mais para os tais políticos ganharem votos e os indivíduos da santa ignorância pensar em procriar mais e mais. Já que quanto mais filhos tiverem, mais ajuda eles receberão do governo, sem nem mesmo precisar trabalhar. Mal sabem eles que estão prejudicando toda a humanidade e a vida deles. É preciso saber amar as crianças, pois é o futuro do nosso país, melhor dizendo: do mundo.
Sou a favor do controle de natalidade, criei esse texto com apenas 14 anos e hoje tenho a oportunidade de passar pra vocês. Com essa postagem e a da teoria do pensamento, vocês devem ter percebidos que eu acredito que tudo depende da educação. Acho que devemos educar as crianças com seriedade e elas precisam de muito amor!
Sonho com um país melhor! Um país que as pessoas não tenham que verem o outro passando fome, para ter um carro que voa. Para mim, a educação, a conscientização política e nossa conscientização são à base de tudo, e da tão esperada mudança. Acho que cada um tem que fazer sua parte. (Jhennifer Cavassola)

Ps: Continuarei o assunto na próxima postagem, mas dessa vez falando sobre os mendigos, até já apontei isso em outro post, mas entrarei mais no assunto. Gostaria de saber o que vocês pensam sobre a idéia do controle de natalidade. Abraços e um excelente fim de semana!

quinta-feira, 28 de agosto de 2008

O ócio / Mais um selo

Há quem condene o ócio atribuindo a ele o título de estímulo a vadiagem, a feitura de atos ilícitos, típicos de quem não tem o que fazer. Eu posso concordar com isso se o indivíduo faz uso exclusivo do ócio, é portador de uma mente vazia e não tem princípios familiares que o regem. Mas não vamos cometer o erro de condena o ócio assim logo de cara, se ele for criativo pode valer muito a pena.
O ócio me traz muitas coisas boas:
Mais horas de sono
Mais reflexão sobre a vida
Mais tempo para organizar coisas pessoais
Mais convívio familiar e social...
Eu vivo meu ócio com bastante intensidade, eu gosto de descansar meu corpo e minha mente, gosto de ter um tempo para mim, para me cuidar. Eu gosto de ter um dia ocioso onde eu não tenha horário pra acordar, obrigação de fazer nada, apenas o que dá vontade. Sou inquieta e não consigo ficar muito tempo fazendo a mesma coisa.
Num destes momentos de ócio, recuperei um velho habito de adolescência de escrever o que penso. Ler os outros também me faz ocupar bem o ócio. Essas duas coisas são duas formas de “esvaziar” um pouco a mente tão cheia de idéias, acho isso positivo.
O ócio prolongado demais também é cansativo, cansa muito não ter o que fazer. O corpo fica tão estafado que nem o travesseiro te quer mais. Nesse ponto o caso é grave e, portanto deve-se procurar outros interesses pra sair dessa inércia.
Eu espero do ócio um pouco de descanso e criatividade, de modo que ele me deixe mais forte pra enfrentar o que tiver que enfrentar lá fora. Mas que ele seja breve e proveitoso.
Eu gosto de mudar, de renovar e o ócio recarrega minhas energias de forma mais decente!

Esse texto e muitos outros, vocês encontram no blog Escritos Ideologicos.

Ps: Hoje resolvi postar sobre a ociosidade. Identifiquei-me muito com esse texto, achei muito parecido com o meu momento. É o mundo ócio que faz crescer o mundo blogueiro, mas isso não acontece só no mundo blogueiro... Tem muitas pessoas ociosas que ainda não descobriram o que podem fazer quando a ociosidade está pegando. O que posso dizer é que curtam o ócio de uma forma criativa!
*
*
*
Recebi mais um selo da Dani "Blog Certas Coisas"
Fico gratissima pelo reconhecimento!
Passo o selo para 4 novos amigos blogueiros:

quarta-feira, 27 de agosto de 2008

Traição e o comportamento da "mulher"

Hoje com a indústria de mulheres a venda, fica difícil o homem ser fiel. No meio social, na mídia, no bar da esquina, um monte de mulheres promiscuas a espera de um milagre. Dai o homem não se contenta de ficar só com aquela de casa, se tem várias nas ruas dando sopa (só de saia e sem calcinha). A maioria das mulheres é muito vulgar, hoje não são os homens que atacam, elas é que fazem o serviço completo. Acham que ficam por cima fazendo isso, mas na sociedade que vivemos ainda são existentes os valores. Acho que a mulher precisa se comportar como mulher. Pra que ir numa festa de sainha e top e descer até ao chão dançando? Alguma coisa está procurando, e namorado ou marido é que não é. 
As mulheres saem em revistas nuas, vendem seus corpos, fazem propagandas deles na tv usando a música ou a profissão modelo. Está tudo um caos!!! As revistas de homens nus são mais voltadas pra gays. Foi comprovado que a mulher se apaixona pelo que ouve e não pelo que ver. 
O que acho da traição? Traição: enganar, infidelidade, deslealdade, mentira. A palavra diz tudo!! Acho que em qualquer situação a traição é "feia", "bizarra"... Pois existe muitas coisas além a se fazer. Se um homem diz que saiu com mulher e foi apenas sexo... Acredite, isso tem 79% de chances de ser verdade. Se uma mulher trair e ela falar que foi apenas sexo, tem 79% de chances de ser mentira. As mulheres são mais emotivas, se envolvem mais. Só que hoje as mulheres quando não são bem atendidas em casa, quando o homem não dar o valor necessário a elas, muitas usam a traição pra se esconderem.  E as mulheres mudaram muito viu? Elas hoje traem por sexo. Tem um texto do Arnaldo Jabor bem bacana falando sobre traição: "Quem não dá assistência, abre concorrência".
A base de um relacionamento é o respeito. Com respeito se tem confiança, lealdade, compreensão, afeto, amizade e essas são as ferramentas necessárias. 
Quando se conhece alguém e você se envolve, é difícil sair, vai empurrando, fingindo, até que a situação fica cômoda e muitas vezes o amor pega, e os erros já foram cometidos; fora a consciência, não tem nada melhor do que estarmos de bem com ela. Meu conselho pra quem pretende trair é: pense nas consequências dos atos, todo ato impensado é torto. E se a pessoas descobrir, você está realmente preparado? Pense nisso. Não acredito que uma relação após traição seja a mesma. Sempre vai ter cobranças, desconfianças e se fez uma vez, pode fazer novamente. A traição é um jogo, mas que sempre você sai perdendo. "Cada escolha uma renuncia, isso é a vida."
Aqui se faz, aqui se paga! A verdade em primeiro lugar e não precisamos ficar com alguém que não gostamos, seja por pena ou algo parecido.


(Jhennifer Cavassola)


Agora é a vez de vocês. O que acham da traição? E as mulheres de hoje, o que acham do comportamento delas? Debatam nos comentários.

terça-feira, 26 de agosto de 2008

Por que gostamos de música?

Pesquisa inédita dá uma visão inteiramente nova da nossa vida musical. Meio milhão de pessoas foram ao delírio quando o grupo americano derap Black Eyed Peas cantou My Humps na festa de réveillon na Praia de Ipanema, no Rio de Janeiro. A canção é sucesso entre os adolescentes etoca a toda hora nas rádios. Mesmo quem prefere outro tipo de música edetesta rap deixou-se envolver pelo ritmo. A questão aqui, na verdade,é mais abrangente: por que fazemos e gostamos de música? Esclarecedoras respostas a essa antiga questão podem ser encontradasno livro This Is Your Brain on Music (Esse É Seu Cérebro na Música), lançado no ano passado nos Estados Unidos. Seu autor, o neurocientista americano Daniel Levitin, da Universidade McGill, em Montreal, Canadá, comandou uma equipe que realizou exames de ressonância magnética nocérebro de treze pessoas enquanto elas ouviam música. O resultado dotrabalho é a mais detalhada descrição já obtida pela ciência da – para usar as palavras de Levitin – "refinada orquestração entre várias regiões do cérebro" envolvidas na "coreografia musical. Algumas descobertas feitas pelos pesquisadores estão dentro do esperado. Por exemplo, um bom jantar, a música e uma noite de sexo ativam as mesmas regiões do cérebro associadas ao prazer e ao bem-estar – o que ajuda a explicar, afinal, por que esse trio de atividades se harmoniza tão bem. Por outro lado, a equipe de Levitin desvendou processos neurológicos que até então tinham escapado aos pesquisadores. Um dos mais surpreendentes é que a percepção musical não é resultado do trabalho de uma área específica do cérebro, como ocorre com muitas atividades, mas da colaboração simultânea de uma grande quantidade de sistemas neurológicos. Uma conclusão da pesquisa é que muito do que se imagina ser o som do mundo exterior ocorre na verdade dentro do cérebro. As moléculas de ar que fazem vibrar nossos tímpanos não têm em si as variações entre sons graves e agudos. Elas oscilam numa determinada freqüência que o cérebro mede; a partir disso, ele constrói uma representação interna com variações de tonalidade sonora. É similar ao que acontece com as ondas de luz, que são desprovidas de cor. É o cérebro e o olho que constroem as cores medindo a freqüência das ondas. Levitin nota que o cérebro não apenas produz uma representação interna do som, mas também lhe dá significado. No laboratório, o cientista percebeu que, quando as pessoas ouvem uma música da qual gostam – e não uma melodia desagradável ou um ruído qualquer –, uma área ativada é o cerebelo. Trata-se de uma grande surpresa científica. Em termos de evolução, trata-se de uma das partes mais antigas do cérebro, responsável pela coordenação motora, não envolvida com as emoções. Por que então só é ativada quando o ouvinte gosta da música? A resposta encontrada pelos cientistas é a seguinte: quando se ouve uma música, o ouvido envia o som não apenas para regiões especializadas do cérebro, mas também para o cerebelo, que se"sincroniza" com o ritmo da música, tornando possível acompanhar a melodia. Levitin diz que parte do prazer da música é o resultado de uma espécie de jogo de adivinhações: o cerebelo tenta prever a próxima batida. Se acerta, ótimo. Melhor ainda se é surpreendido por uma mudança no ritmo, pois o cerebelo parece ter prazer no processo desincronização. Produtor musical de sucesso antes de se tornar cientista, Levitin está à vontade para lidar com as duas faces da questão – neurociência e teoria musical. Mas, para decepção dos artistas, não foi capaz de localizar fisicamente o talento no cérebro. "Não existe um gene musical ou uma área no cérebro que os torna especiais", disse Levitin numa entrevista à revista Wired. "O talento de um músico se deve a umconjunto de uma dúzia de habilidades, como coordenação motora, bomouvido, boa voz e criatividade, e não a apenas um único dom." Isso é inesperado, pois os cientistas sabem que o processo de especialização numa atividade – no jogo de xadrez, por exemplo – provoca mudanças na estrutura cerebral e cria circuitos neurológicos especializados. A conclusão: é possível perder uma determinada habilidade e ainda assim manter a capacidade musical. Beethoven, por exemplo, que começou a ter problemas de audição aos 26 anos, continuou a compor mesmo depois de ficar inteiramente surdo, vinte anos depois. O estudo, entretanto, não conseguiu colocar um ponto final numaq uestão que intriga os cientistas há séculos: por que o ser humano começou a fazer música? Em A Descendência do Homem, publicado em 1871, Charles Darwin, pai da teoria da evolução, sustenta que as notas musicais e os ritmos foram desenvolvidos pela espécie humana com o objetivo de atrair o sexo oposto, assim como fazem alguns pássaros."Como ferramenta para ativar pensamentos específicos, a música não é tão boa quanto a linguagem", escreveu Levitin. "Mas, como ferramenta para suscitar sentimentos e emoções, a música é melhor que a linguagem." Não há cultura humana que não tenha produzido músicas. Estudos recentes mostram que os bebês começam a ouvir e a memorizar melodias ainda no útero da mãe. Pequenos, eles preferem músicas da própria cultura. Na adolescência, escolhem o tipo específico de música de que vão se lembrar e que apreciarão pelo resto da vida. "Nessa fase, a tendência é se lembrar de coisas com alto componente emocional porque os neurotransmissores e a amígdala cerebral estão trabalhandoarduamente para ligar a memória a fatos importantes" , diz Daniel Levitin. É uma explicação de por que as músicas que foram hit nos anos 80 continuam a fazer sucesso entre os trintões.
Fonte: Rosana Zakabi - Revista Veja, edição 1990, de 10/01/07

segunda-feira, 25 de agosto de 2008

LUTO

Assisti essa semana o filme: "Minha Vida Sem Mim". Fez-me pensar algumas coisas, na verdade sempre penso essas tais coisas. Não estou falando coisa com coisa hoje. É assim mesmo!!!
Estou sem ter o que falar, mas contarei mais ou menos o motivo. Parece que todo ano tenho que passar pela dor de perder um amigo, colega. Isso tem acontecido há dois anos seguidos e já é o terceiro ano. Hoje morreu uma grande pessoa, um grande filho, amigo, esposo, pai, profissional. Era jovem, educado, lindo, inteligente... Rafael Droguett faleceu em um acidente de carro. Deixa saudades e aqui deixo meus pêsames para família. Espero que Deus abençoe todos eles; sei que a dor é grande, mas... Sem mas, desejo força e paz.
Acho que sempre que uma pessoa boa morresse no mundo, teríamos que sentir o baque. Deveria acontecer uma mudança, uma tremedeira na terra. Mas deve acontecer algo especial em algum lugar.
Vá em paz e com muita luz!!!

Hoje peço a vocês que leiam essa postagem: Vida, recordações, o amanhã começando
Beijo no coração

sábado, 23 de agosto de 2008

Teoria do "Pensamento x Educação"

PENSAR não é uma opção. Somos obrigados a pensar, não existe pensar em nada. Sempre estamos pensando em algo. É incrivel como nossa mente capta tudo e se falarmos a palavra lapis, imediatamente no meio de mais de milhões de imagens gravadas, vem a imagem do lápis na nossa cabeça.
Como diz Augusto Cury: "é um absurdo supervalorizarmos artistas de cinema, politicos e não supervalorizarmos a nossa mente".
Já viu como nossa mente é brilhante? É uma caixinha preta cheia de surpresas. Certa vez vi que: As artes buscam beleza. As ciências buscam a utilidade. A filosofia busca a verdade. Dizem que estas são as três grandes áreas em que se divide o conhecimento humano. O estudo das três é que aguça os sentidos. Educados são os sentidos. Instruída é a inteligência. Pelo meu pensamento passa instrução da inteligência, porém, não rara pela intuição. É que a intuição chega bem antes que o pensamento. Acho que a intuição é o pensamento da alma. É uma elevação, mas acredito nisso. Aventurados as pessoas que reconhecem o raciocínio da sua alma. [Educar, v. t. Ensinar; instruir; domesticar; adestrar. e.du.car]. “Para mim educar, pode ser ensinar a pensar”. A inteligência se desenvolve de dentro para fora. Os sentidos são captados e desenvolvidos de fora para dentro. Assim o pensamento desenvolve a inteligência.

Todo desenvolvimento traz um bônus. Que bônus seria esse? 
O pensamento abraça a ação, ele é o freio da reação. Quem pensa não reage e quem reage não pensa. Vou dar exemplo: sua namorada leva uma cantada na sua frente. Você fica nervoso com o cara. Você não pensa, vai pra cima do cara agressivamente. Digamos que antes de fazer isso você pare e pense. Raciocina que não compensa tomar satisfações. Primeiro ele é um idiota, segundo vai se irritar a toa indo lá e acabar com a noite de romance. Pode acontecer o pior, troca de tiros, facada de um ser babaca, achando que é muito macho. Não é por acaso que a ação é filha da ignorância. Porque para agir é preciso ignorar muito. 
[Ignorância. s. f. Desconhecimento; falta de estudos. ig.no.rân.cia.]. Ignorância = não estudo = não pensar... Acho que vocês estão entendendo.
O pensamento é para todos, mas nem todos sabem pensar. O raciocínio é de todos, mas nem todos sabem raciocinar. A reflexão é de todos, mas nem todos sabem refletir. Se todos soubessem pensar, raciocinar e refletir, muitas desgraças seriam evitadas.
Charles Chaplin dizia: “pensamos muito e sentimos pouco”.
Sim, sentir é ação, deixar prevalecer o fora para dentro, lembram? Era a geração dele. Há gerações que ao contrário, sentem muito pensam pouco. Ouvi um educador dizer que toda educação é apenas educação dos sentidos. Quando é educação, o aluno deve aprender a pensar e a sentir. No pensamento, utiliza-se mais a razão. Mas é claro que a imaginação e a memória são igualmente acionadas no momento devido. A razão também é inimiga da imaginação, sendo assim, sob muitos aspectos, a educação hoje deseduca, e olha que estou sendo boazinha em imaginar que nossas escolas ensinem nossos jovens a pensar. Tudo que acontece no mundo é reação da educação. Toda essa violência é revoltante, e se tivesse mais educação tudo mudaria. Qual a saída? Eu respondo. As pessoas pararem de ter filhos já que está tão difícil educar. Ver: Controle de Natalidade.
O assunto é sobre educação através do pensamento, não defini educação ok? Então o que é educação? "Você só é educado até o momento que não incomoda". Pense bem e lembre em que momento você incomodou os outros.
Pensando, desenvolvemos a inteligência, a ciência e a filosofia. Sentindo, desenvolvemos as habilidades artísticas. Todas as artes conforme nossas capacidades. Termino por aqui dizendo algo que me agonia muito. Quanto mais eu me deixo absorver o mundo sobre as tais formas; sinto-me momentaneamente mais inteligente e racionalmente mais burra rss. É o bônus! rss

(Jhennifer Cavassola)
*
*
Ps: Ps: A postagem foi inspirada no texto da Flor de Lótus e no livro "12 semanas para mudar uma vida" de Augusto Cury.
Ficarei ausente por uns 4 dias no máximo. Estarei viajando e não terei tempo pra postagens. Mas agradeço a vocês leitores, amigos e parceiros pelo carinho e apoio. Prometo assim que eu chegar responder todos os recadinhos rss. Abaixo, deixo uma mensagem do grande Paulo Coelho, relacionado a minha teoria.
*
“Vigie seus pensamentos, porque eles se tornarão palavras. Vigie suas palavras, porque elas se tornarão seus atos. Vigie seus atos, porque eles se tornaram seus hábitos. Vigie seus hábitos, porque eles se tornarão seu caráter. Vigie seu caráter, porque ele define o seu destino.” (Paulo Coelho)

sexta-feira, 22 de agosto de 2008

Sucessão dos dias

Na vida pessoas surgem e desaparecem, outras surpreendem com decepções e outras surpreendem com a gentileza. Uma jornada confusa, cheia de armadilhas, com dias de sorrisos e outros de lágrimas, momentos de dores e outros de conforto. Que nós levam a um destino único, igualmente compartilhado por todos; a evidente passagem à “Verdadeira Verdade”, com um destino final, a morte! O meu maior aprendizado tem sido sobre o ser humano e a capacidade que ele tem de modificar rumos de outros. Os seres que atravessam nossos caminhos são vários, donos de mundos secretos a se desvelar, personalidades espantosas que me assusta. A jornada é assim, deixa marcas, conta histórias e nos dá lições. Quando muito renunciamos os seus ensinamentos, o Ser Divino não acalenta nossas cabeças, faz a dor física ou espiritual escrever em nossas almas, as mensagens necessárias. Da dor não há fugas e nem dissimulações, sorrisos falsos e nem mentiras tolas. A dor tem que ser vivida até seu último suspiro, a fim de ser acabada, consumida, assim deixando apenas aprendizado como cicatriz e não faísca pronta a incandescer. Os caminhos são longos, as trilhas perigosas e emocionantes. É preciso deixar a vida nos alagar com suas dores, pois ela mesma vai se encarregar de limpar as cicatrizes. E quanto mais nos acharmos injustiçados e menos esperarmos, a vida vai fazer o inusitado. E é nesse momento que pessoas anjos cruzarão nossos caminhos para andar junto conosco por um aceitável tempo, despertando mais uma vez sorrisos, o prazer e a alegria.
(Jhennifer Cavassola)

quinta-feira, 14 de agosto de 2008

Você está Erroneamente Certo!

Hoje resolvi postar sobre o certo e o errado. Caramba, é incrível como as pessoas estabelecem regras, ditam o que é certo e errado, isso tudo de acordo com o que pensa. Poxa, não existe essa de certo ou errado. Existe o que achamos. Se eu penso uma determinada coisa, automaticamente isso é certo pra mim, mas pra mim. Tentarei fazer as pessoas pensarem do meu modo, mas não que isso seja o certo. Religiões, conversas sobre espiritismo, sobre o que Deus gosta e não gosta, sexo, visão política, todos esses bla blas, as pessoas vem com o certo ou errado. È impressionante!Conheci meu esposo pela internet, quando vim conhecer ele, muita gente dizia: - Menina, isso não é certo, você é louca. Casei, estou na porta dos 20 anos e escuto: - Aff você casou tão jovem, muito errado isso, deveria curti mais. Olha o tantos de garotas que tem filhos com 16 anos e não sabem nem quem é o pai. É certo isso? Amo meu marido, adoro sexo e adoro fantasiar coisas, realizar fantasias. Outro dia saímos com uma garota. Fizemos um ménage à trois. O que há de errado nisso? Mas ao que você pensa tem muita coisa errada nisso. Que se explodam o que pensam! Foi bom, gostamos e acabou.Não devemos sair por ai julgando sem ao menos entender o que se passa. "Falar do que não entende, é falar da própria ignorância". Tem pessoas que julgam mulheres que saem com homens casados, tudo bem isso é um horror, tem muitos homens solteiros, muita safadeza uma coisa dessa. Mas e se tiver amor? E se tive amor e o cara tem filhos e não consegue separar da esposa, seja por qualquer outro motivo? E se a mulher é fraca e não sabe o que fazer e está perdidamente apaixonada? Como ver um caso dificil pra se resolver. Mesmo assim é errado a meu ver, adultério, já diz tudo. E o homossexualismo? Você sabe a educação daquele seu colega de trabalho gay? Você já o examinou pra ver se não tem hormônios femininos? E sua amiga que é lésbica, já examinou a quantidade de testosteronas nela? São tantos preconceitos tolos hoje em dia. É um povo que usa o ócio pra criar preconceitos, falar da vida alheia. Hoje um homossexual vai a uma igreja e ele escuta: - Esses homossexuais estão possuídos pelo demônio. Dai o homossexual levanta e vai embora. Pois não era aquilo que ele precisava ouvir. Primeiro é preciso trabalhar a mente dele, depois faze-lo acreditar em Deus, demônios, etcetera e tals. Se ele procurou a igreja já é um bom começo. Dai só Deus mudará se for caso de falta de fé ou a história do XX YY XY (que explica a biologia).
Bom, termino a postagem por aqui, porém, deixo uma parte do texto dos grandes parceiros "FILOSOFOS BÊBADOS".

(Anjinho pregando a palavra)
O que é certo? Defina o errado!
Caros leitores, já perceberam que durante toda a sua insignificante vidinha, pessoas se preocupam em nos ensinar o que é certo e o que é errado? Só que são o certo e o errado DELES, não que seja por mal, para eles isso é o CERTO a se fazer. Pais, família, igreja, escolas e a vizinha que cuida da vida dos outros, todos participam dessa visão dualista do mundo, onde tudo pode ser analisado pela ótica do certo e errado.A vida porém mostra que as coisas são bem mais complexas, o que é certo, pode, em certos momentos ser errado, da mesma maneira que um grande erro pode ser a coisa certa a se fazer. Tudo gira em torno da ótica que estamos usando, o que é certo pra minha vida, o momento que estou passando, nossa consciência descansar tranqüila durante a noite, nossos amores e como satisfazê-los. São todos pontos de vista que alteram sua percepção de certo ou errado! São tantas as variáveis, tantas coisas a se considerar que fica impossível diferenciar ou mesmo determinar o certo e o errado.
Exemplo: Os esquimós do Alasca praticam o infanticídio há séculos, quando a tribo está crescendo muito eles matam os recém nascidos, saudáveis ou não. Isto está certo ou errado?Fazem isso porque se a tribo crescer muito faltará caça e eles não poderão alimentar a todos. Então bem mais pessoas morreriam de fome e frio pois vivem em áreas inóspitas e geladas. Na cultura deles é a coisa certa a se fazer. Para mim não existe uma relação daquilo que é certo e outra do que é errado. Apenas algo gerado pela sociedade para confortar as pessoas!
.
Mas vejam só:
O cara que criou o certo e o errado realmente foi um gênio, mas ele deve ter emperrado o desenvolvimento da nossa espécie. Hoje nossa vida fica muito mais fácil pensando em certo e errado, o certo e errado balizam as decisões que nós tomamos! Claro, o preço é tornar as pessoas mais ignorantes! Mas isso é só um detalhe!Pensem que antes de existir certo e errado o que existia eram nossas vontades, e nós humanos fazíamos aquilo que sentíamos necessário para a nossa sobrevivência. Ótimo, até que um dia, em uma tribo nômade pré-histórica qualquer, houve falta de espaço ou falta de comida. Nessa hora, um humano resolveu matar o outro porque o outro estava ocupando o espaço dele e comendo o que era seu (não estou me referindo a esposa do cidadão, maníacos tarados). O chefe deve ter se preocupado com isso e deve ter estabelecido que isso não seria o melhor a fazer, ou que isso era proibido porque era errado, pronto, agora todo mundo ia para o chefe e perguntava o que era certo e o que era errado, afinal, como foi ele quem criou a teoria (de certo e errado), ele que cuidasse de desenvolvê-la! Se fodeu Mané!
.
O restante do texto e muitos outros, vocês podem encontrar acessando “Filósofos Bêbados”.

terça-feira, 12 de agosto de 2008

Aniversário

Êbaaaa! Hoje tem festaa! Sabe aonde? Na minha casa... rsss
Aniversário do homem mais especial do mundo! :)
Viva a Venicio? Vivaaaa!!!


São tantas coisas pra dizer, tantos sentimentos e tantas sensações, tantos momentos, tantas vontades... muito dificil falar pra ti, mas essas palavrinhas dizem tudo. Como você mesmo diz: - Não pode ser outra coisa todo esse sentimento que a gente tem um pelo outro, toda essa vontade de estar junto... AMOR, tão bom amar e ser amada, tão bom sentir que encontrei a pessoa que me completa, que me traz tanta paz, que me faz tão bem e tão feliz... muito muito muito muito muito muito muito feliz...
OoOoooOoOO meu BEM, estou fazendo essa pequena homenagem no blog, só pra te dizer que o tempo passa e o meu sentimento só faz crescer mais e mais. E que estou muito feliz por passar seu primeiro aniversário comigo, pois sei que esse é o primeiro de 100. Desejo toda felicidade do mundo pra ti, não só nesse dia especial, mas em todos de nossas vidas (é porque somos um só). Muita luz, paz, saúde, amor, prosperidade... Que Deus te abençõe muito!
É, em menos de um mês comemoraremos 3 datas especiais. Seu aniversário, aniversário de 1º encontro, casamento e meu niver. Obrigada por estar ao meu lado sempre, você é a alegria que faltava na minha vida, o prazer, a comédia, o tudo huahuahuahuahau ... és minha outra metade da laranja, o vatapá do meu acarajé, meu Bono Vox kkkkkkkk
TE AMOOOO MUITOOOOO MEUUUU ESPOSO LINDO E MARAVILHOSO!!!!!!

PARABÉNS!!

segunda-feira, 11 de agosto de 2008

Vivendo o Presente / Mais um selo

Todos nós já tivemos, de uma maneira ou de outra, experiências difíceis na vida. Isto faz parte de nossa viagem por esta Terra – e embora muitas vezes pensamos que “as coisas podiam ter acontecido de outra maneira” - o fato é que não podemos mudar nosso passado.Por outro lado, é uma mentira pensar que tudo que nos acontece tem o seu lado bom; existem coisas que deixam marcas muito difíceis de superar, feridas que sangram muito.

Como, então, nos livrarmos de nossas experiências amargas?

Só existe uma maneira: vivendo o presente. Entendendo que, embora não possamos mudar o passado, podemos mudar a próxima hora, o que acontecerá durante à tarde, as decisões a serem tomadas antes de dormir.
Como diz o velho provérbio hippie: “Hoje é o primeiro dia do resto da minha vida”.
*
*
O ߣöG Ðå MuLheR ÐiFeReNTe recebeu mais um selo. Dessa vez da mais nova amiguinha blogueira, Dani Fonttana. É um sinal imenso de reconhecimento. Fico muito agradecida.

Indico esse selo para mais 2 blogs


domingo, 10 de agosto de 2008

Felicidade

Ah felicidade, felicidade!! Felicidade pode se encontrar de várias formas. Eu sou feliz e tenho momentos de tristezas, prefiro pensar assim. Tem momentos que a gente se sente o ultimo biscoito do pacotinho, às vezes eu não me sinto desse mundo, às vezes fico entediada. Nós mulheres então que sofremos com a tal TPM, vixi maria. Ora estou triste, ora alegre, mas sei que no final sempre estarei sorrindo. Momento de tristeza, uma lágrima derramada ou um lago todo, não quer dizer que a pessoa é infeliz. Isso é um desabafo, todo mundo tem seu momento. E fora que lágrima não é sinal de fraqueza. Fraqueza é jogar a raiva nos outros, como brigando, gritando.
Viajo no pensamento, imagino que estou vivendo algo, caso esse algo aconteça viverei duas vezes, caso não aconteça, apenas viajei e ficarei feliz só com o pensamento.Procuro viver bem com as pessoas. Procuro plantar, mas se a colheita não for boa hoje, faço tudo de novo amanhã. As pessoas nunca estão completamente felizes, sempre tem alguma coisa. Muita gente acha que buscar a felicidade é impossível, mas não é! Ela está aqui, do nosso lado, depende de qual angulo estamos vendo. É bom pensar no que nos fazem bem, o que deixam à gente alegre. E podemos encontrar nas simples coisas da vida. Como presentear alguém, ver o nascer e o pôr do sol, dar um beijo em alguém especial, fazer aquela viagem, mas aquela viagem para dentro de si... Tirar um belo sorriso de alguém, dar uma festa convidando todos os amigos, servindo apenas chá com bolo. Eu por exemplo, além das citações acima, gosto de experimentar sabores, conhecer novos lugares, viver coisas novas... Não tenho medo do novo. Pois o novo é mais uma oportunidade de conhecer algo que eu nunca passei. E refletir sobre essa nova coisa após vivê-la, é exatamente o que me faz querer viver mais e mais.Tem pessoas que não gostam de uma “certa pessoa”, mas fica ao lado, cito isso seja qualquer tipo de relacionamento (namorados, casamento, amizade). Dai depois se deprecia, fere outras pessoas, faz coisas que não devem. Devemos ficar ao lado de pessoas que gostamos, que nos fazem bem. Pow meu, devemos lutar pra ser feliz, sem ligar pra regras, concessões. Mas ai, fazemos tudo errado, nos preocupamos com que os outros pensam, ferimos quem mais gostamos, nunca estamos satisfeitos com nada, achamos problemas em tudo. Fica difícil ser feliz!Observe as pessoas que moram em roça, pessoas que vivem no meio rural e veja o quanto se sentem felizes. Eles estão satisfeitos com a vida que tem, não esperam muita coisa, vivem com o que tem. Dai hoje temos um carro de luxo e amanhã queremos o outro carro de luxo que será lançado no mês que vem. Há pessoas que querem casar de qualquer jeito, mas nem sabe se serão felizes casados. Vejo pessoas trabalhando, atendendo tão mal seus clientes. Caramba, fico indignada com pessoas que estão gozando de boa saúde, tem um bom emprego, algo digno, e mesmo assim acham-se incapazes, infelizes e queriam um mundo que não existe. Muitas pessoas querem algo que não existe. Eu conheci uma pessoa que sonhava em achar um bilhete da loteria premiado. Já pensou nisso? Tem pessoas que jogam, buscam isso, mas jogam. Esse era tão acomodado, que sonhava em achar o bilhete. rsss
Já pensou a respeito dos suicidas? Vocês acham que eles querem acabar com a própria vida? Não! Eles têm sede e fome de viver. Só que não sabem viver. E acham que o mundo está contra eles. Que a felicidade está muito distante, mas que na realidade dependem dele. A felicidade está em nossas mãos. Tudo depende de nós.
Dei meu parecer sobre o assunto felicidade. Sou grata pela vida que tenho. Acredito em DEUS e tenho muita fé. Fé essa que é meu combustível. Me considero uma pessoa feliz, adoro os problemas da vida, aos quais me ajudam a crescer. Falto sorrir com muitas coisas ainda. Quero muito ser mãe, quero muito ser psicanalista e quero ver muitas pessoas felizes. Busco incansavelmente coisas que me acrescentam. Sei que não tenho muito tempo, por isso vivo intensamente. Procuro ver a felicidade nas pequenas coisas, faço de tudo para curtir essa vida na qual nenhum instante volta e que estou só de passagem. Desejo felicidade a todos.
Nota: Se a felicidade for dividida, ela é multiplicada. Mantenha pessoas que goste ao se lado, e divida todos os momentos maravilhosos de sua vida.
"Ser normal pode ser conveniente, mas ser louco é ser muito mais feliz!"
(Jhennifer Cavassola)

sexta-feira, 8 de agosto de 2008

O Brasil de Hoje

Cresci ouvindo que o Brasil era o país do futuro, que ele iria se tornar uma grande nação.
Aí o tempo passou, tornei-me adulta, amadureci, revi meus conceitos e descobri que o Brasil continua sendo o país do futuro.
Que nos acostumamos a sempre dizer “Ah, no futuro tudo será melhor”.
Virou uma espécie de vício passar essa história para frente, nossos avós, nossos pais ouviram a mesma coisa e certamente estamos fazendo o mesmo com nossos filhos.
Pois bem! O Brasil é o país do futuro? E o Brasil de hoje onde fica?
Decidi parar um pouco e pensar no assunto: O Brasil é uma grande nação, temos um terra fértil, abençoada pela natureza, livre das grandes ameaças naturais e com um verão contagiante.
No futebol somos respeitados, tudo bem que perdemos um pouco do brilho de outras décadas, mas mesmo assim, impomos admiração.
Nosso carnaval é mundialmente conhecido pela alegria e beleza.
Na medicina já conseguimos inúmeros avanços, seja em relação as descobertas realizadas, seja nas complexas cirurgias realizadas por profissionais talentosos e respeitados.
Nosso sistema de votação eleitoral é conhecido pela eficiência nos resultados.
Nosso solo possui a matéria – prima para a elaboração de grande escala de produtos industriais. Somos considerados um dos povos mais solidários do planeta.
E existem muitas outras qualidades...
Problemas? Lógico que eles existem e como existem!!! Corrupção, violência, desemprego, analfabetismo, fome, pobreza, prostituição, drogas e diversos outros transtornos.
Porém, se realmente quisermos mudar, poderemos realizar essa mudança.
Irá requerer tempo, perseverança, disciplina e muito trabalho. Mas nada é impossível, basta querermos realmente.
Deixarmos de nos iludir com o Brasil de amanhã e visualizarmos o que temos hoje, quais as possibilidades possíveis.
Teremos que perceber que o Brasil pode se tornar um país desenvolvido, afinal é uma grande nação e possui diversos recursos.
Mas antes teremos que abandonar a idéia do “país do futuro” e passar a investir no “país do presente”.
Talvez as mudanças não surjam de uma hora pra outra, mas estaremos dando o primeiro passo rumo a isso.
E com o tempo perceberemos que o Brasil pode ser mudado agora, mas para isso, teremos que arregaçar as mangas, entrar no jogo, sofrer alguns dribles até se machucar, mas ter a consciência que podemos sim, marcar inúmeros gols e vencer o jogo.

Gingado, talento, garra e recursos temos de sobra, mas precisamos acreditar e muito de que somos capazes.
De que o que é bom não é apenas o que vem de fora.
Que não precisamos abaixar a cabeça e podemos almejar as grandes conquistas, somos capazes de obtê-las.
Basta para isso, deixarmos de lado o Brasil do futuro e investir no Brasil de hoje porque é o Agora que fará do amanhã um tempo bem melhor.
Acreditem!!! (Sônia Carvalho)
*
*
- A Sônia narra muito bem esse texto. Mas esqueceu de dizer, que tudo depende realmente de nós, tudo mesmo.
Reclamamos da conta de luz que vem alta, mas estamos fazendo gato de energia.
Reclamamos dos policiais que estão recebendo propina, mas somos os primeiros a pagarmos.
Reclamamos das pessoas embriagadas que dirigem veículos, mas somos os primeiros a procurar um método de enganar o teste do bafômetro, instituído pela lei seca, como o uso de tabletes de carvão ativado.
Reclamamos do infeliz que passou no sinal vermelho no trânsito e quase bateu no nosso carro, mas somos o primeiro a fazermos isso.
Reclamamos do papel que jogaram na porta de nossa casa, mas somos o primeiro a fazer na porta da casa dos outros.
Antigamente as pessoas falavam que os bandidos estariam soltos por ai e nós presos dentro de casa. A coisa está pior, agora nem em casa podemos ficar. Não temos mais segurança dentro da nossa própria casa. Fora nossos políticos que é melhor nem comentar...
Quase todas as populações do mundo têm sangue: os europeus, os asiáticos, os africanos... E nós? Uma mistura. O país começou com presos, trouxeram detentos da Europa, da África... E assim começou a nação. Veio a discriminação racial, por conta que os portugueses queriam mandar nos
africanos e fizeram eles de escravos. Depois vieram os asiáticos e hoje somos uma raça misturada, sem sangue próprio.
Se todos fizessem a sua parte, tudo seria diferente.
Mas ninguém se importa, todos reclamam, mas não fazem nada.
Que tal pegar um show da Ivete no Maracanã ou outro artista qualquer e colocar a boca pra funcionar. Ao invés de gritar por idolatria, gritaremos pedindo socorro, pedindo ajuda. Mostrando o que queremos, e o que queremos é mudança já.
Às vezes é preciso vim um artista de fora como o Bono Vox (U2) pra narrar nossa situação. Ou quem sabe fazerem desenhos sacaneando nós brasileiros, como fez “Os Simpsons no Brasil”. Isso tem que parar.
Eu particulamente não poderia deixar de colocar uma foto do Bono, ele é d++!!